Pular para o conteúdo

Posts da Categoria ‘Arduino’

12
dez

Eletricidade Estática

Eletricidade estática é a definição dada ao excesso de cargas elétricas em um corpo, estando essas cargas em repouso.

A quantidade de cargas que podem se acumular dessa forma é altamente variável, dependendo de uma série de fatores, como os tipos de materiais envolvidos, duração do contato, umidade do ar, entre outros. A tensão elétrica que se acumula pode, na verdade, chegar a milhares de volts em muitos casos. Uma simples esfregadela dos pés em um tapete ou carpete, mesmo calçando sapato, pode fazer com que seu corpo acumule mais de mil volts de eletricidade estática. Em casos extremos essa tensão pode chegar a quase 10.000 volts.

Imagine descarregar essa tensão elétrica sobre um corpo extremamente sensível, como um chip semicondutor (circuito integrado), que funciona com, por exemplo, 5V de tensão. Em um caso desses, é altamente provável que o chip seja destruído internamente, você não o verá em chamas, mas suas conexões internas podem ser totalmente destruídas, e o chip fica inutilizável. Este é um problema gigantesco em um laboratório de eletrônica ou de informática, onde técnicos manuseiam componentes eletrônicos e placas sensíveis, como por exemplo um microprocessador de computador ou uma placa de vídeo, Componentes que tem custo elevado, inclusive, e que podem ser danificados permanentemente simplesmente por serem tocados por uma fração de segundo.

Como Evitar descargas Eletrostáticas

O aterramento é a forma mais comum e eficiente de evitar esses danos, mas outras medidas podem ser tomadas, como escolher um piso com isolamento, usar calçados com solado de borracha e não ter por perto objetos com alta concentração de cargas.

Equipamentos que evitam a descarga eletrostática

Jaleco antiestático:

Feito com fios de carbono agregados ao tecido e realiza a proteção contra a descarga eletrostática. Apesar de ser um bom aliado na prevenção, ele sozinho não é eficaz para a resolução do problema.

Calcanheiras dissipativas:

Permitir a dissipação das cargas para o chão é um dos principais objetivos de quem deseja evitar a descarga eletrostática, por isso o uso de Calcanheiras, ou uso de sapatos especiais, é uma das atitudes mais eficientes. Isso é importante porque a maioria dos calçados possui o solado de borracha, o que isola do contato com o chão e não permite a passagem das cargas.

Manta Antiestática:

É comum que o contato com a bancada forme o acúmulo de cargas. Por isso, usa-se nas estações de trabalho para permitir a dissipação da energia formada pelo operador.

Luvas antiestáticas:

É indicada principalmente para quem trabalha fazendo a manutenção dos componentes eletrônicos. O corpo humano naturalmente produz descarga eletrostática pelo contato com a roupa, gordura das mãos, entre outros processos naturais. Esse equipamento evita o contato direto e impede que acidentes ocorram.

Pulseiras de aterramento:

Um modo mais moderno de evitar a descarga eletrostática é por meio do uso de pulseiras. Elas possuem filamentos condutivos que levam a energia do usuário para o sistema de aterramento, evitando que o dano no equipamento ocorra.

Existem também ferramentas de manuseio que são antiestáticas.

Como Pinças Antiestáticas

Usadas para manuseio de componentes eletrônicos na hora da solda ou dessolda.

Escovas Antiestáticas

Para limpeza de placa de circuitos e circuitos em geral.

Resumindo, para evitar prejuízos no manuseio de placa de circuitos, em manutenção de computadores ou eletrodomésticos no geral, aonde existir componentes eletrônicos, o correto sempre usar equipamentos antiestáticos, para assim concluir o serviço sem dor de cabeça, e da melhor forma.

E ai, o que achou da matéria?

Conta pra gente nos comentários.

Até a próxima!

Escrito Por:

21
nov

Medindo Corrente

Com Arduíno

Hoje nós vamos ler um sensor de corrente (SCT-013 100A).

SCT-013 100A é uma sensor de corrente não invasivo que pode medir valores de 0 até 100A de corrente alternada através do campo eletromagnético emitido pelo cabo condutor. Sua saída irá emitir corrente que pode variar de 0 a 50mA, dependendo da corrente que passa pelo condutor.

Ele pode ser usado como um alicate amperímetro, verificar o consumo de determinado equipamento, verificar funcionamento de circuitos, dentre várias outras aplicações.

COMO LIGAR O SENSOR DE CORRENTE SCT-013 100A

  • 1 x Placa Arduino (sua preferência);
  • 1 x Sensor de corrente SCT-013 100A;
  • 1 x Protoboard;
  • 2 x Resistores de 10kΩ;
  • 1 x Resistor de 33Ω; (esse valor pode variar se usar um sensor diferente)
  • 1 x Capacitor eletrolítico de 10uF;
  • Jumpers;
  • Display 16×2 com módulo i2c;

            Para fazer a leitura é necessário transformar a corrente de saída do sensor de maneira a ser lida pelo Arduino, melhor maneira é fazer um circuito simples que gera uma tenção que varia de 0 a 5V.

            O sensor normalmente vem com um plug p2 com três contatos, as duas extremidades são as saídas e o meio não tem função.

Esquema de ligação na Protoboard:

Com tudo conectado, baixe as bibliotecas abaixo:

Basta copiar o código abaixo e colar na IDE do seu Arduino:


#include 
#include 
EnergyMonitor emon1;
int pino_sct = A0;
LiquidCrystal_I2C lcd(0x27,2,1,0,4,5,6,7,3, POSITIVE);
void setup()
{
  emon1.current(pino_sct, 60);
 lcd.begin (16,2);
  lcd.setCursor(5,0); // seleciona coluna e linha
  lcd.print("PROESI");
    lcd.setCursor(3,1);
  lcd.print("COMPONENTES");
  delay(2000);
}
void loop()
{
  double Irms = emon1.calcIrms(1480);
  lcd.clear();       // limpa escrita do LCD
  lcd.setCursor(3,0);
  lcd.print("CORRENTE");
  lcd.setCursor(3,1);
  lcd.print(Irms);
  delay(100);
  lcd.clear();
}
}

Passe para o Arduino, coloque o sensor no cabo que deseja verificar a corrente e PRONTO, basta ligar!!

Gostou do nosso post sobre sensor de corrente? Então deixei seu comentário aqui em baixo. Não esqueça de nos seguir nas nossas redes sociais!

Até a próxima!

Escrito Por:

%d blogueiros gostam disto: