Pular para o conteúdo

Artigos Recentes

7
abr

BBC micro:bit

Milhares de crianças no Reino Unido estão aprendendo a programar com este computador portátil, barato e fácil de usar.

No ano de 2015 a emissora estatal inglesa BBC (British Broadcasting Corporation) anunciou uma iniciativa chamada Make It Digital que, nas palavras de seu diretor-geral Tony Hall, tinha como objetivo “inspirar os visionários digitais do futuro”. Parte desta iniciativa, modelada em esforços passados da BBC, era a criação de um computador portátil barato, fácil de programar e versátil o suficiente para que pudesse ser integrado a uma série de projetos relacionados ao cotidiano de seus usuários. Nascia aí o BBC micro:bit.

O BBC micro:bit é uma eompacta, versátil e poderosa ferramenta para despertar o interesse dos jovens por programação e eletrônica.

BBC micro:bit é uma máquina barata, versátil e, mais importante, muito fácil de usar. A placa de circuitos, que é exposta para atiçar a curiosidade sobre seu funcionamento, tem um conector micro USB para alimentação e transferência de dados a partir de um PC, conector para bateria externa (2 pilhas AAA), um botão de RESET, dois botões de ação (A e B) e um pequeno display composto por 25 LEDs vermelhos arranjados em uma grade de 5 x 5, que podem ser usado para mostrar texto ou imagens.

O BBC micro:bit é compacto e muito versátil

Os pinos dourados são contatos que podem ser usados para conexão de períféricos externos, como sensores ou motores. O micro:bit já tem uma variedade de sensores integrados, como termômetro, luxímetro (intensidade luminosa), magnetômetro (campos magnéticos) e acelerômetro (movimento e aceleração), ou seja, pode ser usado em uma variedade de experimentos sem a necessidade de componentes extras.

Fones de ouvido podem ser conectados com clipes aos pinos 0 e GND para produção de sons e música. Uma interface Bluetooth permite a comunicação com tablets, smartphones e computadores, ou entre vários micro:bit.

Programando o micro:bit

Programar um micro:bit é muito fácil. Em microbit.org/code há dois ambientes de programação disponíveis, ambos rodando dentro do navegador e sem necessidade de instalação de qualquer software em um computador. O JavaScript Blocks Editor é a melhor opção para iniciantes: o usuário cria programas combinando blocos de código pré-definidos, organizados de acordo com a função: controle dos LEDs, dos botões, sensores, música, etc.

Para programar o micro:bit basta um computador com acesso à internet.

A qualquer momento é possível alternar o modo de visualização e ver os blocos como código na linguagem JavaScript, a mesma que é usada em milhares de apps na web como o GMail. Assim um iniciante pode aprender a programar usando blocos de código e, à medida em que se familiariza com o ambiente, migrar para o JavaScript e de quebra ganhar fluência e experiência em

uma linguagem usada no mercado profissional.

Um ponto interessante do JavaScript Blocks Editor é que ele inclui um simulador de micro:bit, para que você possa ver em tempo real o resultado do código que está escrevendo. Com isso você pode desenvolver mesmo que não tenha um micro:bit por perto.

Outra opção é o editor PythonPython é uma linguagem de programação bastante poderosa mas ainda assim muito fácil de aprender. Com ela, é possível usar todos os recursos do JavaScript Blocks Editor e também recursos mais avançados, como síntese de voz, armazenamento local de dados, comunicação em redes e muito mais.

A aparência é mais “assustadora”, com comandos em branco sobre um fundo preto, mas não se deixe intimidar: a linguagem tem uma sintaxe próxima do inglês cotidiano e é construída de forma a minimizar os erros do programador. Infelizmente o editor Python não tem um simulador integrado, então para ver o resultado de seu código você precisará de um micro:bit.

Transferindo programas

Após criar seu programa em um dos dois editores de código disponíveis, clique no botão Download para fazer o download dele para seu computador. O resultado é um arquivo com a extensão .hex, que deve ser transferido para a placa.

Para isso, basta conectá-la ao computador usando um cabo micro USB. Um “drive” chamado MICROBIT irá aparecer no gerenciador de arquivos e basta arrastar o arquivo .hex para ele. Um LED amarelo ao lado do botão de RESET no micro:bit irá piscar durante a transferência do programa, que deve levar no máximo alguns segundos.

Infinitas possibilidades

Compacto e fácil de programar, o micro:bit oferece inúmeras possibilidades. Ele pode ser um crachá eletrônico, um contador de passos, um game portátil ou o que mais você imaginar. O código abaixo em JavaScript Blocks o transforma em um termômetro que mostra continuamente a temperatura. Experimente rodar e colocar seu micro:bit ao sol, ou dentro da geladeira, e veja os resultados na tela em tempo real.

Este pequeno trecho de código em Javascript Blocks transforma o micro:bit em um termômetro digital.

Com o micro:bit sequer podemos usar o velho clichê de que o céu é o limite, pois não é. Uma escola primária na Inglaterra usou vários micro:bit, além de alguns sensores externos, para coletar dados em uma missão à fronteira do espaço em um balão meteorológico.

Organização: Equipe Proesi.

Fontes: BBC – Reino Unido | Educacional – Brasil

23
jan

Comparativo de Multímetros

Você está querendo comprar seu primeiro multímetro e não sabe qual escolher?

Sim! Então acompanhe abaixo que separamos um material top para você!

Para te ajudar nesta importante decisão, fizemos  um comparativo dos 3 multímetros de entrada mais populares fornecido hoje no mercado.Ambos custando menos que R$ 50,00  

ICEL modelo MD-1001,  Minipa modelo ET-1000 e Hikari modelo HM-1001.

Dica: Todos os 3 modelos estão disponível em nosso site proesi.com.br

Para ficar facilitar um pouco, separamos os Fabricantes por cores, sendo ICEL ( cinza ), Minipa ( Azul ) e Hikari ( Laranja )

Antes de continuarmos, é importante ressaltar que todas as informações foram retiradas do Manual original de cada Fabricante.

ESPECIFICAÇÕES GERAIS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Gostou? Conta para gente no comentário o que achasse desse comparativo e qual o melhor modelo na sua opinião!

Até a próxima!

Escrito Por:

%d blogueiros gostam disto: